segunda-feira, 30 de maio de 2011

Nem sempre sou igual no que digo e escrevo.
Mudo, mas não mudo muito.
A cor das flores não é a mesma ao sol
De que quando uma nuvem passa
Ou quando entra a noite
E as flores são cor da sombra.

Mas quem olha bem vê que são as mesmas flores.
Por isso quando pareço não concordar comigo,

Reparem bem para mim:
Se estava virado para a direita,
Voltei-me agora para a esquerda,
Mas sou sempre eu, assente sobre os mesmos pés —
O mesmo sempre, graças ao céu e à terra
E aos meus olhos e ouvidos atentos
E à minha clara simplicidade de alma...

Fernando Pessoa (Alberto Caeiro)

domingo, 29 de maio de 2011

sábado, 28 de maio de 2011

 Sou impulsiva, um tanto rancorosa e vingativa. Ciumenta e até territorialista.
 Sou bicho ruim, daqueles que morde por pouca coisa. E não me envergonho por admitir os meus defeitos, quem reconhece o que é ruim permite a mudança.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

 Que Deus permita que hoje eu deite sem nenhuma preocupação. Apenas deitar, orar e dormir. E que ao acordar o meu primeiro pensamento seja "Mais um belo dia!" e não "Que diabos será do nosso futuro?".
 "Se" é uma das palavras que mais repudio. Ou é ou não é, ponto final. Eu odeio incertezas, elas sempre me afastam de algo ou alguém importante. Necessito pisar sobre solo firme.

domingo, 22 de maio de 2011

terça-feira, 17 de maio de 2011

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Se te queres matar, por que não te queres matar?
Ah, aproveita! que eu, que tanto amo a morte e a vida,
Se ousasse matar-me, também me mataria...

Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)
 Sete, foi o número que eu escolhi. E tudo o que eu consegui foi uma bela dor de cabeça.

sábado, 14 de maio de 2011

 É ridículo eu ter 17 anos e 11 meses, e ainda ter horário para chegar em casa -sendo que saí com o meu namorado.

 Você que tem ou que pretende ter filhos: não os impeça de viver por causa dos seus medos paternos, vocês nunca saberão quantas vezes seus filhos pensarão em cortar os próprios pulsos para se sentirem mais livres.

 Ao contrário dos meus pássaros, eu não nasci para viver em uma gaiola.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

 Infidelidade nem sempre envolve contato físico. Desejar outra pessoa já é traição.

terça-feira, 10 de maio de 2011

 Eu sinto culpa facilmente. Fui acostumada a ser a culpada de tudo, a ser o erro que não pediu para nascer. Eu sou assim, infelizmente.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

A Depressão

 Jamais diminua a tristeza de uma pessoa depressiva, ela não está emotiva por sua própria vontade. Ou alguém seria tolo ao ponto de criar uma dor para se lamentar?
 Pessoas depressivas são extremamente sensíveis. Então não julgue, não ria, não menospreze. Somente se faça presente, ouvinte. Não serão necessárias palavras, apenas deixe a pessoa te sentir, sentir que ela não está só. O apoio muitas vezes está em um olhar de compreensão, em um abraço.
 A depressão não é vaidade, não é moda. É o vazio e a dor por algo do qual não se sabe, mas que tem motivos para existir no coração de quem os tem.